Abertura   Editorial   Colunistas   Contato  
 
     
 
 
   
  PSICANALISTA
POLÍTICO
  BOATOS E
FAKE NEWS
  RESENHAS
LITERÁRIAS
  FUTEBOL
DE VÁRZEA
  OPINIÃO DOS
PARCEIROS
  DIVULGAÇÃO
CIENTÍFICA
 
 
 

 

Blog Futebol de Várzea
por João Eduardo Ferreira Dutra


João Eduardo Ferreira Dutra é estudante de jornalismo da UFF, torcedor do Flamengo, dos Jets, dos 76ers, Yankees, Buckeyes e Liberty. Fã de grandes histórias e de não tão grandes aventuras. ‘Até logo e obrigado pelos peixes.’






Você sabe quem é Colin Kaepernick?
Por: João Eduardo Ferreira Dutra em 17/12/2018

A NFL é uma das ligas que mais se envolve em polêmicas. Dezenas de jogadores já foram punidos por escândalos fora do campo, donos de times já se envolveram em situações questionáveis e até técnicos tem os seus momentos no ‘TMZ’. Mas, a questão mais recente que a liga passa gira em torno do nome Colin Kaepernick.

Kaepernick era o quarterback do San Francisco 49ers até duas temporadas atrás. O jogador já havia levado o time até a final do campeonato e tinha números muito bons para sua posição. Repararam que eu escrevi era? Kaepernick não tem time desde que os 49ers não renovaram seu contrato, e parece estranho se você olhar as suas atuações o fato dele está desempregado. A resposta pra isso é bem clara. Colin foi quem iniciou o movimento na liga ‘Black Lives Matters’ (Vidas negras importam), um movimento que busca expor a situação de brutalidade policial contra negros nos Estados Unidos. Como forma de protesto, o jogador se ajoelhava no hino nacional do país.

Um murmurinho muito grande se instalou na liga sobre a situação e logo outros jogadores começaram a seguir o exemplo de Kaepernick. A NFL e o governo Trump que se instaurava no país não gostaram nada disso, mas a prática continuou ao decorrer da temporada. Porém, com o final dela e com o contrato de Kaepernick, a coisa mudou de situação. A liga instaurou uma regra que promete punir jogadores que se ajoelhem no hino e nenhum time nem chegou perto de contratar o jogador.

Dezenas de personalidades mundiais mostraram apoio a Collin Kaepernick, como LeBron James, Kevin Durant, Rihanna, Amy Schumer e Samuel L. Jackson. O atleta concorreu ao prêmio de pessoa do ano de 2017 da revista Times e foi contratado pela Nike para ser o garoto-propaganda da campanha de 25 anos do slogan ‘Just Do It’ com a frase ‘Acredite em alguma coisa. Mesmo que signifique perder tudo’.











Post posterior
Premier League faz campanha em apoio a comunidade LGBT
 
Post anterior
Lista de jogadores que a NFL achou justo ganharem uma segunda chance




 



Psicanalista Político
Boatos e Fake News
Resenhas Literárias
Futebol de Várzea
Opinião dos Parceiros
Divulgação Científica
 

Abertura
Editorial
Colunistas
Contato