Abertura   Editorial   Colunistas   Contato  
 
     
 
 
   
  PSICANALISTA
POLÍTICO
  BOATOS E
FAKE NEWS
  RESENHAS
LITERÁRIAS
  FUTEBOL
DE VÁRZEA
  OPINIÃO DOS
PARCEIROS
  DIVULGAÇÃO
CIENTÍFICA
 
 
 

 

Blog Resenhas Literárias
por Pâmela Dias


Pâmela Dias é paulista que se aventurou em terras fluminenses e apaixonada por trabalhos voluntários, é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense e técnica em administração de empresas pela Etec Jorge Street.






Livro: Os laranjais abandonados & Outras histórias - Autora: Iza Quelhas
Por: Pâmela Dias em 08/11/2018

O círculo não fecha. O tempo não para. O mundo é minúsculo diante das certezas do destino.

Dentro de ciclos incompletos passam a serem narradas e entrelaçadas histórias e lugares, iniciando-se pelo olhar do pequeno Nélson: negro, pobre e filho de agricultores de Campo Grande. Seu único sonho era estudar em uma escola da cidade, tinha facilidade com contas e adorava entender sobre a geografia dos laranjais da fazenda de Seu Otávio. Mas, para o seu pai, escola grande era lugar de branco. Tinha medo do preconceito e do menosprezo. O lugar de Nélson era na lavoura, junto aos seus.

A muito custo e, com a ajuda de Eustáquio, convenceu o pai a matriculá-lo na escola. Cresceu e tornou-se professor de geografia, juntou as duas paixões com o prazer de repassar aquilo que conquistou: o direito de aprender. E, assim, em um dia comum e chuvoso a caminho do trabalho, as vidas se cruzam.

Campo grande, Rio de Janeiro e Maceió. A partir da vida de Nélson nos laranjais abandonados pela economia e tempos difíceis do país são transpassadas as outras histórias. Entre elas a vida de Marina, filha adotada de Eleonora, que procura pela mãe biológica, agora casada com o professor responsável pela formação de Nélson. O destino também liga Marina ao jornalista Carlos entre as lápides de um cemitério, quando seu vestido pega fogo e o fato torna-se a primeira matéria produzida pelo recém-empregado e, agora, já demitido repórter, devido a censura do regime militar de 1964.

O círculo não fecha, logo, a narrativa não tem data, começo, meio ou fim. Tudo é contado pelo vai e vem da vida que, da maneira mais improvável, junta uma história às outras, a fim de desvendar o quebra-cabeça que é a existência e as relações pessoais. Em poucas páginas, suficientes para contar e entrelaçar os acontecimentos, com uma linguagem simples e detalhista, além de ilustrações das personagens, a autora justifica esse estilo literário pela pressa e correria das vivências. Uma não paralisa para que a outra prossiga, todas andam juntas e com rumo incerto.

Dessa forma, ao longo do livro o leitor vai descobrindo as respostas e encontrando as peças para fechar o círculo das relações entre pessoas tão distintas, mas que possuem sempre uma única semelhança que as unem numa mesma história. Contudo, no fim, tudo ainda está em aberto, pois o principal intuito da obra, além de fazer críticas sociais de maneira implícita, é provar, repetindo inúmeras vezes dentre as poucas linhas, que o tempo não para e o círculo não fecha.











Post posterior
Livro: Para Educar Crianças Feministas - Autora: Chimamanda Ngozi Adichie
 
Post anterior
Livro: Tornar-se negro - Autora: Neusa Santos Souza




 



Psicanalista Político
Boatos e Fake News
Resenhas Literárias
Futebol de Várzea
Opinião dos Parceiros
Divulgação Científica
 

Abertura
Editorial
Colunistas
Contato