Abertura   Editorial   Colunistas   Contato  
 
     
 
 
   
  PSICANALISTA
POLÍTICO
  BOATOS E
FAKE NEWS
  RESENHAS
LITERÁRIAS
  FUTEBOL
DE VÁRZEA
  OPINIÃO DOS
PARCEIROS
  DIVULGAÇÃO
CIENTÍFICA
 
 
 

 

Blog Psicanalista Político
por Felipe Pena


Felipe Pena é jornalista, psicólogo, roteirista e professor da UFF.

Doutor em literatura pela PUC, com pós-doutorado em semiologia pela Sorbonne, é autor de 15 livros e diretor do documentário "Se essa Vila não fosse minha". Visiting Scholar na New York University.

Foi sub-reitor da Universidade Estácio de Sá entre 1999 e 2004 e comentarista do Estúdio I, na Globonews, entre 2013 e 2015.

Escreve semanalmente no Jornal Extra.






Na UFF, disciplina sobre o golpe de 2016 terá espaço para o contraditório
Por: Felipe Pena em 16/03/2018

Apesar das ameaças do ministro Mendonça Filho, o professor Luís Felipe Miguel, titular do Instituto de Ciência Política da UNB, reafirmou que o impeachment de Dilma Rousseff foi "golpe" em sua primeira aula sobre o tema, ministrada na semana passada. Outras 14 universidades espalhadas pelo país já anunciaram disciplinas sobre o "golpe de 2016", entre elas a Universidade Federal Fluminense, cuja abordagem ficará a cargo do departamento de Comunicação Social.

Aqui na UFF, a disciplina está sob minha coordenação e terá o título de "A mídia e o golpe de 2016". Doze professores do curso se revezarão em sala de aula para discorrer sobre os mais diversos conteúdos, como análise do discurso, filosofia, jornalismo digital, telejornalismo e políticas da comunicação, entre outros.

Na reunião em que o curso foi aprovado, propus ao departamento que abríssemos espaço para palestras de jornalistas que não acreditam que houve golpe. É uma forma de garantir o princípio básico do bom jornalismo, que, no caso em questão, não foi respeitado por boa parte dos veículos de comunicação do país. Estamos fazendo os convites e esperamos contar com o pensamento de dissonante de conhecidos profissionais da imprensa. Tomara que aceitem. Em outras ocasiões, as palestras representaram uma ótima oportunidade para a aproximação entre a academia e as redações.

Enquanto isso, a Comissão de Ética da Presidência abre processo contra o ministro da Educação por recorrer contra o curso e tentar suspender as aulas na UNB. Mendonça Filho parece desconhecer dois conceitos básicos da democracia: a autonomia universitária e o direito ao contraditório.

Nós conhecemos, ministro.

Conhecemos os princípios e o conhecemos, senhor Mendonça, o filho.

Saudações acadêmicas.









Post posterior
A vitória de Pirro sobre Lula
 
Post anterior
Intervenção federal no Rio vai desviar a atenção do inquérito contra Temer e maquiar o fracasso da reforma da previdência




 



Psicanalista Político
Boatos e Fake News
Resenhas Literárias
Futebol de Várzea
Opinião dos Parceiros
Divulgação Científica
 

Abertura
Editorial
Colunistas
Contato