Abertura   Editorial   Colunistas   Newsletter   Contato  
 
         
 
 
   
  ARTE E
CIÊNCIA
  LITERATURA
E POLÍTICA
  BASTIDORES
DO PODER
  REPORTAGENS
E ENTREVISTAS
  OPINIÃO DOS
PARCEIROS
  ENTRELINHAS
DE BRASÍLIA
  MEMES E
CHARGES
  VÍDEOS E
CURTAS
  LIVROS E
ARTIGOS
 
 
 

 

Blog Bastidores do Poder
por Guga Noblat


Guga Noblat é jornalista, ativista e iconoclasta. Expoente do jornalismo gonzo no Brasil, há mais de uma década vem provocando deputados e senadores que avacalham o pais. Foi repórter do CQC, idealizador do canal Analfabeto Político (no youtube) e apresentador do Programa A Liga, da TV Bandeirantes. Escreve uma coluna sobre MMA em O Globo.






Observatório da política, a coluna que não vale um tweet
Por: Guga Noblat em 04/09/2017


O MBL usa como fonte o site Ceticismo Político, especialista em fake news. Faz sentido, afinal, é um movimento fake mesmo.

Para quem não conhece ainda, MBL significa Movimento Boquinha Livre. É composto por meninos hypsters da nova direita que oram cinco vezes por dia para louvar Eduardo Cunha e Gilmar Mendes.

E continuam espalhando que o nazismo é de esquerda, o Bolsonaro é o mais honesto do planeta, não foi golpe, Papai Noel existe, coelhinho da páscoa trabalha na Lacta, e assim vai...

O pior não é ter apenas 28 anos e ser inexperiente para assumir a Câmara, nem ser cria do Eduardo Cunha, ou mesmo ter a bochecha rosa e ser do PP, o mais grave é o nome, Fufuca, ai não dá, ai é a esculhambação geral da nação!

Reforma política subiu no telhado e está prestes a se matar. Antes ela do que nós.

Falta empenho ao governo para aprovar qualquer reforma daqui pra frente, e quando me refiro a empenho é dinheiro mesmo.

Toda hora aparece alguém chantageando o Temer, agora é a vez da bancada ruralista, 200 votos que podem sabotar o governo se não afrouxar as dívidas de empresas rurais.

Temer gastou demais para salvar o próprio pescoço, o governo dele acumulou o maior rombo de um mês de julho dos últimos 20 anos e, com a previsão de déficit de 159 bi no orçamento, tá difícil abrir ainda mais as pernas.

É enigmático Marcela Temer ter errado texto em cerimônia e lido duas vezes a frase "seja num momento de calamidade". Se tem uma palavra que retrata o Brasil depois que o marido dela tomou o poder é "calamidade".

Filme da Lava Jato saiu antes dessa história terminar. Só espero que chamem o Alexandre Frota para gravar a continuação, afinal, se é para fazer propaganda, então que façam às claras.

Existe uma lenda que diz que é só abrir a porta da geladeira e deixar a luz acender que aparece o juíz Sérgio Moro achando que é flash e posando para foto. Teste na sua cozinha.

"O segundo golpe é que eles impeçam o Lula de ser candidato", disse Dilma Rousseff, a política que impediu a candidatura de Lula na última eleição.

Eike Batista delatou que deu 1 milhão de reais para Marcelo Crivella desistir da prefeitura do Rio, em 2012. Se soubesse que era tão barato tinha feito um crowdfunding ou juntaria uns dízimos para que ele abandonasse também a eleição do ano passado.

Proibiram a Helicoca a pedido do senador Zezé Perrella, dono de um helicóptero flagrado com meia tonelada de pó. Nessas horas a justiça é rápida. Mas Helicoke tá liberado ainda, chuuuupa, ou melhor, cheeeeira!

Diálogo escrito pela colega de twitter @TaniaChristina8

"Pai...eu queria te pedir uma coisa...eu queria um pedação da Amazônia..."

Jucá: "Só isso? Peraí. Vou ligar pro meu amigo."










   
Post anterior
Requião: “Eu não faço críticas ao Temer, porque eu não acho que ele é o presidente da República”. Entrevista com o senador rebelde do PMDB




 



Arte e Ciência
Literatura e Política
Bastidores do Poder
Reportagens e Entrevistas
Opinião dos Parceiros
Entrelinhas de Brasília
Memes e Charges
Vídeos e Curtas
Livros e Artigos

 

Abertura
Editorial
Colunistas
Newsletter
Contato